0800 941 0110

SÃO PAULO/MINAS GERAIS

0800 282 2443

RIO DE JANEIRO/ESPÍRITO SANTO

0800 941 0110

CENTRO OESTE

0800 703 3353

NORTE/NORDESTE

BLOG

MENU BLOG

09/05/2022

Dica de como manter um gramado durante o período de seca

Autor: Maurício Zanon - Gerente e  Engenheiro Agrônomo Itograss

Quando avançamos no período de seca ou estiagem, os gramados naturalmente perdem a coloração, ou seja, perdem o verde que gostamos e estamos acostumados a ver. 

Neste momento a maioria das gramíneas produzidas no Brasil estão simplesmente desacelerando, tornando-se dormentes para minimizar os efeitos negativos de longo prazo da seca, portanto saiba que a sua grama é mais “forte” do que você pensa. Quando as chuvas retornarem ou as restrições de irrigação forem suspensas, esses gramados recuperarão sua cor verde e o crescimento normal. 

Embora seja uma opção deixar o gramado dormente e com o aspecto seco (como ocorre em grandes extensões gramadas onde não há irrigação, veja as fotos abaixo), este aspecto da grama não agrada a maioria dos consumidores. Desta forma, enquanto você espera o retorno da temporada de chuvas, listaremos uma série de dicas para criar condições mais favoráveis para o seu gramado e, assim, aumentar sua resistência à seca.

GRAMA NO MÊS DE AGOSTO

GRAMADO NO MÊS DE OUTUBRO

GRAMADO NO MÊS DE NOVEMBRO

GRAMADO NO MÊS DE JANEIRO

Irrigação

A irrigação adequada costuma ser a chave para um gramado saudável e bonito. Você pode minimizar os efeitos da seca e manter seu gramado com um bom visual irrigando da maneira correta, o que significa irrigar o gramado apenas o suficiente, nem muito nem pouco. 

Isso não é apenas mais saudável para o seu gramado, como também mais econômico e ecológico. Neste ponto, devemos lembrar que muitos dos problemas encontrados em nossos gramados são causados por excesso de irrigação e não pela falta, como as doenças fúngicas.

Com ou sem sistema de irrigação, certifique-se de molhar a grama e não o piso, passarelas ou outras superfícies (não jogar a água pelo ralo). Para projetos muito recortados, existem várias soluções, entre elas os sistemas de irrigação subterrâneos que aumentam a certeza de que água não será desperdiçada.

Certifique-se de distribuir a água de maneira uniforme. As áreas secas são facilmente visíveis, quando a chuva não está mascarando o problema. 

Quando

É necessário observar o comportamento de seu gramado e "irrigar conforme necessário". Uma dica é esperar até que 30% a 50 % da área mostre pelo menos um dos três sintomas de seca:

•    Lâminas de folhas enroladas (que criam um aspecto escuro no gramado).
•    Perda de coloração.
•    Quando as pegadas permanecem visíveis na grama (ou seja, quando as folhas das grama perdem a elasticidade pela falta da água).

Outra dica, verifique o teor de umidade do solo com uma espátula ou faca a uma profundidade de 10 cm. Se o solo estiver seco nessa profundidade, irrigue. Se o solo estiver úmido, retarde a rega.

Qual o volume ou quantidade de água que devo utilizar?

Para se determinar a quantidade de água necessária ao seu gramado, vários fatores devem ser levados em conta, como:

1.    A eficiência de seu sistema de irrigação, seja ele automatizado ou manual.
2.    A variedade da grama plantada.
3.    Tipo de solo (arenosos exigem volumes maiores de irrigação que os argilosos).

Novamente, observe os sintomas de seca e ajuste sua irrigação. Em muitos casos, os gramados podem sobreviver às secas prolongadas com uma ou duas regas por semana.

Irrigações menos frequentes e mais longas ajudarão a estabelecer um sistema radicular mais profundo.

Aplicar pequenas quantidades de água várias vezes por semana não é recomendado, porque as raízes ficarão superficiais (apenas alguns centímetros da superfície do solo) não sendo capazes de encontrar água mais profundamente no solo durante os períodos de seca. 

Evite o desperdício, não irrigue até o ponto de escoamento superficial da água, onde o solo não é mais capaz de absorver água.

Qual é a melhor hora para irrigar?

O melhor horário para irrigar, em condições de falta ou restrição de água, é de manhã bem cedo (6h às 9h).

As temperaturas mais baixas neste período permitem que a água penetre no solo e seja absorvida pelas raízes, mas logo estará quente o suficiente para que o excesso de umidade evapore das lâminas das folhas. 

A água que permanece nas lâminas por longos períodos pode causar doenças no gramado, portanto, irrigar à noite não é uma boa ideia. Lembrando também de evitar os horários em que os ventos são mais fortes, evitando assim o desperdício e melhorando a uniformidade da operação.

Os sintomas de seca ou estresse podem aparecer em manchas ou em toda a área do gramado. Quando apenas pequenas áreas apresentarem estes sintomas, irrigue apenas estas áreas e observe o desenvolvimento do restante do gramado, desta forma você pode economizar água.

Como fazer o corte da grama na seca?

Nestes períodos a grama cresce mais lentamente, portanto, você normalmente cortará menos. 

Pode sempre na altura mais alta recomendada para a sua espécie de grama. O corte mais alto estimula o enraizamento mais profundo, um dos principais mecanismos de tolerância à seca.

Esta operação deve ter uma frequência suficiente para que não mais do que 1/3 da lâmina seja removida em cada corte. Remover mais de 1/3 da lâmina da grama pode diminuir o desenvolvimento das raízes.

Quando as raízes diminuem, aplicações mais frequentes de água serão necessárias para a sua recuperação.

Adubar ou não?

Induzir o crescimento do gramado no período seco não é recomendado, portanto suspenda a fertilização até que as chuvas retornem. 

Se for necessário adubar (para isso sempre procure a orientação de seu técnico), use um fertilizante com uma fonte de nitrogênio de liberação lenta que não promova um crescimento rápido. Utilize também um fertilizante com um bom nível de potássio, pois isso pode ajudar a aumentar a tolerância à seca. Aplicações suplementares de ferro também podem ajudar a manter a grama verde durante a seca, sem promover o crescimento. 

Como preparar meu gramado para o período de seca?

Para melhorar a tolerância de seu gramado à seca, o segredo é a qualidade do manejo na primavera e verão, ou seja, para ter um gramado de boa qualidade que atravesse à seca com pouca irrigação suplementar, você deve realizar as práticas corretas que estimulem o bom desenvolvimento de raízes nos períodos com maior umidade. Como:

•    Verifique o funcionamento de seu sistema de irrigação na primavera ou verão, corrija as irregularidades ou falhas.
•    Aproveite este período e faça as adubações necessárias seguindo as orientações de seu técnico de confiança.
•    Lembre-se da regra da frequência e quantidade de água na irrigação.
•  Corte o gramado na frequência e altura recomendada, conforme o clima for mudando, aumente gradualmente a altura de corte até o máximo recomendado.
•    Se for implantar um novo gramado, prepare um bom perfil do solo.