0800 941 0110

SÃO PAULO/MINAS GERAIS

0800 282 2443

RIO DE JANEIRO/ESPÍRITO SANTO

0800 941 0110

CENTRO OESTE

0800 703 3353

NORTE/NORDESTE

CUIDADOS TÉCNICOS

MENU CUIDADOS TÉCNICOS

Manutenção

saiba como irrigar seu gramado

IRRIGAÇÃO

O uso racional da água é fundamental nos dias atuais, portanto realizar um bom preparo de solo vai trazer a você uma futura economia no uso da água, assim como um sistema de irrigação bem dimensionado e regulado. Após o enraizamento, é necessário acompanhar o desenvolvimento do gramado, que vai variar conforme a época do ano, e assim definir a quantidade de água necessária. Lembrando que tanto a falta como o excesso de água é prejudicial ao gramado, podendo promover a reinfestação de ervas daninhas e o aparecimento de doenças.

DICAS

Com ou sem um sistema de irrigação, é importante sempre observar a reação do seu gramado a quantidade de água disponibilizada.

Faça alguns testes durante o ano aumentando ou diminuindo o espaçamento e a intensidade das operações.

Caso as folhas do gramado se enrolem, isto é um sintoma de que a planta já está sofrendo com stress hídrico, fique atento!

É muito melhor uma operação de rega mais intensa que atinja uma camada mais profunda do solo, do que várias menos intensas.

Caso tenha alguma dúvida específica, ou queira mais detalhes de Pré-Plantio, Pós-Plantio, Manutenção ou de Pragas e Doenças, que não tenha encontrado aqui, envie sua dúvida para o Dr. Grama, através do nosso formulário, que nossos engenheiros agrônomos especializados em gramados, irão te retornar. 

dicas de como podar a grama

PODA

Um gramado na altura ideal (que varia conforme o tipo de grama e sua utilização), é mais resistente a doenças, pragas e a reinfestação de ervas daninhas. Se pudermos recomendar algum procedimento, é sempre manter o gramado com a altura recomendada (ex. Esmeralda e Imperial: 3 cm e São Carlos: 4 cm), e sempre que o gramado crescer no máximo 1/3 desta altura realizar a poda.

DICAS

Um grande volume de aparas é prejudicial ao gramado, promovendo o aparecimento de doenças e diminuindo a eficiência da adubação. Será necessário retirar as aparas do gramado se a quantidade for muito grande. Se obedecermos a frequência ideal, a pequena quantidade produzida poderá fazer bem ao seu gramado.

Se o seu gramado fica muito queimado ou manchado após a poda é sinal que esta operação está sendo feita de forma errada, diminua o tempo entre as operações, ou aumente a altura até diminuir este efeito.

Em áreas sombreadas lembre-se de manter o gramado mais alto, em torno de 5 cm. Nesta situação de luminosidade, nunca realize podas muito baixas.

adubo ideal para gramado

ADUBAÇÕES

A nutrição de um gramado estabelecido deve ser realizada sempre com a recomendação de um técnico, pois da mesma forma que a irrigação, o excesso ou a falta de adubo e nutrientes podem causar problemas para o gramado. Por este motivo, é sempre bom consultar um profissional do ramo.

DICAS

Procure sempre realizar a adubação no verão, pois este é o período em que o gramado vai melhor responder a esta operação.

Evite adubar no outono ou inverno, se necessário procure um técnico de confiança, pois se realizado de forma errada pode favorecer o aparecimento de doenças.

Se necessário, deixe para realizar a adubação assim que as temperaturas aumentarem e começar o período chuvoso.

Procure sempre um adubo de cobertura com a formulação equilibrada na relação Nitrogênio (N) e Potássio (K).

Se a área do gramado for grande, recomendamos a utilização de adubadeiras. Caso você não disponha destes equipamentos, divida a área gramada em partes menores e calcule a quantidade de adubo para estas áreas. Desta forma, a adubação ficará mais homogênea.

A Itograss possui uma equipe especializada no segmento pronta para te atender.

Entre em contato conosco pelo 0800 da sua região ou pelo e-mail contato@itograss.com.br.