0800 282 2443

RIO/ESPÍRITO SANTO

0800 703 3353

NORTE/NORDESTE

0800 941 0110

INTERIOR DE SÃO PAULO

0800 282 2443

SÃO PAULO CAPITAL

0800 941 0110

MINAS GERAIS

0800 941 0110

CENTRO OESTE

CUIDADOS TÉCNICOS

MENU CUIDADOS TÉCNICOS

Pragas e Doenças

RECOMENDAÇÕES

RECOMENDAÇÕES

Quando o assunto é pragas e doenças em gramados, o termo prevenção é sempre o mais importante, isto porque após qualquer ataque o dano no gramado já estará feito e bem visível, e levaremos algum tempo para recuperar a beleza original.
O controle preventivo mais importante é uma manutenção equilibrada, seguindo o que manda a técnica.
Basicamente o uso correto, sem excesso ou déficit, da água de irrigação e dos adubos, assim como a poda na frequência e altura corretas, vão diminuir em muito o ataque de doenças e pragas.
Lembramos também que é sempre recomendado buscar a ajuda de empresas ou técnicos especializados.
A seguir listaremos os principais problemas nesta área que atacam nossos gramados.

 

 

RIZOCTONIA

RIZOCTONIA

Época do ano: Inverno e Primavera.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta umidade e baixas temperaturas noturnas.
Gramas: Todas as variedades produzidas, com maior índice de ataque nas Zoysias.
Condições nutricionais: Excesso de adubações nitrogenadas.
Tratos culturais: Evitar irrigações no final da tarde no outono e inverno. Melhorar a drenagem. Adube no verão, não na primavera. Elimine thatch.
Sintomas: Manchas circulares amareladas com diâmetros de pequenos centímetros a 2 metros.
Nível de dano: Alto potencial com difícil controle.

ESCLEROTÍNIA

ESCLEROTÍNIA

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Baixa umidade.
Gramas: Todas as variedades produzidas, com maior índice de ataque nas Bermudas.
Condições nutricionais: Falta de nitrogênio.
Tratos culturais: Regularizar a irrigação. Evitar deixar as folhas úmidas (menos frequência, porém com maior volume de água). Elimine o thatch. Regularize a adubação nitrogenada.
Sintomas: Pequenas manchas circulares amareladas ou secas de 2 a 3 cm de diâmetro.
Nível de dano: Baixo potencial com fácil controle.

FERRUGEM

FERRUGEM

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta umidade.
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Condições nutricionais: Falta de nitrogênio.
Tratos culturais: Regularizar a irrigação. Evitar deixar as folhas úmidas (menos frequência, porém com maior volume de água). Elimine o thatch. Regularize a adubação nitrogenada.
Sintomas: Presença de esporos laranja ou ferrugem na  folha.
Nível de dano: Baixo potencial com fácil controle.

CARVÃO

CARVÃO

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos:Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Períodos de baixa umidade (seca) seguido de chuvas e e altas temperaturas.
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Condições nutricionais: Falta de nitrogênio.
Tratos culturais: Regularizar a irrigação. Evitar deixar as folhas úmidas (menos frequência, porém com maior volume de água). Elimine o thatch. Regularize a adubação nitrogenada.
Sintomas: Presença de esporos preto na folha.
Nível de dano: Baixo potencial com fácil controle.

ANEL MÁGICO

ANEL MÁGICO

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Períodos de baixa umidade (seca) seguido de chuvas e altas temperaturas.
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Condições nutricionais: Falta de nitrogênio.
Tratos culturais: Regularizar a irrigação. Evitar deixar as folhas úmidas (menos frequência, porém com maior volume de água). Elimine o thatch. Regularize a adubação nitrogenada.
Sintomas: Presença de esporos preto na folha.
Nível de dano: Baixo potencial com fácil controle.

CUPINS

CUPINS

Época do ano: Outono e Inverno.
Solos: Todos.
Regiões: Sudeste e Centro Oeste.
Condições climáticas: Períodos de baixa umidade (seca).
Gramas: Todas as variedades produzidas, com maior índice de ataque nas Zoysias.
Sintomas: Caminhos ou trilhas no gramado, formada por grama cortada.
Nível de dano: Baixo potencial com fácil controle.

LAGARTAS

LAGARTAS

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta Umidade e altas temperaturas.
Gramas: Todas as variedades produzidas, com maior índice de ataque nas Bermudas.
Sintomas: No início do ataque, pequenas manchas brancas na folha. Após esta fase, a grama fica com aspecto de cortada.
Nível de dano: Alto potencial com fácil controle.

PAQUINHAS

PAQUINHAS

Época do ano: Todas as estações.
Solos: Principalmente nos arenosos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta umidade e altas temperaturas.
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Sintomas: Pequenos buracos no gramado com caminhos ou trilhas em volta na região dos estolões e rizomas.
Nível de dano: Alto potencial com difícil controle.

COCHONILHAS

COCHONILHAS

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta umidade e altas temperaturas.
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Sintomas: Manchas escuras no gramado, como falta de água. A grama sai facilmente como se seu sistema radicular estivesse morto ou apodrecido.
Nível de dano: Alto potencial com difícil controle.

ÁCAROS

ÁCAROS

Época do ano: Inverno e Primavera.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Gramas: Todas as variedades produzidas, principalmente as Zoysias e Bermudas.
Sintomas: Gramas com um aspecto de superbrotamento formado por folhas pequenas.
Nível de dano: Baixo potencial com fácil controle.

MINHOCAS

MINHOCAS

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta Umidade e altas temperaturas
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Tratos culturais: Diminua a irrigação.  Retire as aparas produzidas pela poda. Diminua o thatch. Faça uma leve cobertura com areia grossa.
Sintomas: A grama solta com facilidade e verifica-se a presença de pequenos montículos de terra sobre o gramado.
Nível de dano: Alto potencial com difícil controle.

CORÓS

CORÓS

Época do ano: Primavera e Verão.
Solos: Todos.
Regiões: Todo o Brasil.
Condições climáticas: Alta Umidade e altas temperaturas.
Gramas: Todas as variedades produzidas.
Sintomas: Dependendo da espécie pode ocorrer vários buracos no gramado, principalmente perto de postes de luz, como também manchas escuras no gramado, como falta de água. A grama sai facilmente como se seu sistema radicular estivesse morto ou apodrecido.
Nível de dano: Alto potencial com difícil controle.