0800 941 0110

SÃO PAULO/MINAS GERAIS

0800 282 2443

RIO DE JANEIRO/ESPÍRITO SANTO

0800 941 0110

CENTRO OESTE

0800 703 3353

NORTE/NORDESTE

BLOG

MENU BLOG

29/07/2020

História e Evolução da Irrigação

Autor: José Giacoia Neto, Gerente América Latina Rain Bird

A história da irrigação se confunde, na maioria das vezes, com a história da agricultura e da prosperidade econômica de inúmeros povos. Muitas das antigas civilizações se originaram em regiões áridas, onde a produção só era possível com o concurso da irrigação.

O Brasil, dotado de grandes áreas agricultáveis localizadas em regiões úmidas, não baseou, no passado, a sua agricultura na irrigação, embora haja registro de que, em 1589, os Jesuítas já praticavam a irrigação na antiga Fazenda Santa Cruz, no estado do Rio de Janeiro.

Um fato de extrema importância para o mundo da irrigação foi a invenção do primeiro aspersor de impacto. Na época, a invenção foi comparada à lâmpada de Thomas Edison e ao telefone de Alexandre Gram Bell. Orton Englehart foi um cultivador de citrus residente no sul da Califórnia que inventou o primeiro aspersor de impacto em 1933 e revolucionou a história da produção de alimentos e iniciou uma nova era na irrigação mundial.

Paralelamente ao desenvolvimento dos sistemas e equipamentos de irrigação de Agricultura, tivemos também o nascimento e a evolução da Irrigação para atender áreas paisagísticas.

Em 1926, foi desenvolvido o primeiro aspersor que girava por meio de engrenagens para ser utilizado em irrigação de jardins. 

No final dos anos 50, finalmente, houve a invenção dos dois produtos mais revolucionários e mais populares para a irrigação de áreas paisagísticas. A invenção dos aspersores plásticos escamoteáveis sprays e rotores.

No Brasil, o mercado de Irrigação para Paisagismo iniciou-se no ano de 1990, exatamente quando o governo liberou as importações para nosso país e nasceram as primeiras empresas de Irrigação para Jardins e Gramados esportivos.

O crescimento deste segmento é nítido nos últimos anos e tem-se espalhado por todo país. Hoje, já temos uma empresa internacional sediada no Brasil com funcionários especializados para este ramo de irrigação.

Em gramados esportivos, tivemos o primeiro grande avanço em 1996, quando a federação paulista de futebol tomou a decisão de instalar irrigação tecnificada em 16 estádios.

O grande momento de popularização da irrigação para gramados foi a na Copa de 2014. O Brasil e o mundo inteiro assistiram aos sistemas de irrigação antes e nos intervalos dos jogos. O gramado necessita de água e aplicada de forma homogênea. Isso foi um divisor de água e a irrigação passou a ser considerada uma necessidade real e deve ser projetada e instalada com critério e profissionais qualificados.

Porém, mesmo com 30 anos de existência em nosso país, este mercado, infelizmente, ainda é muito novo e a cultura ainda é primária. Em vários pontos do país ainda não se conhece e não se tem nenhuma cultura de irrigação. Basta verificarmos o número de caminhões pipa irrigando áreas públicas ainda que a irrigação seja comprovadamente mais econômica e ofereça um resultado muito melhor.

A preocupação com o meio ambiente e a utilização otimizada de água tornam os sistemas de irrigação automatizados para gramados de extrema importância para o uso racional de água e melhoria da qualidade de vida nas áreas urbanas.

O efeito de um jardim bem irrigado é facilmente percebível e isso leva a uma consequente demanda para os sistemas.

Hoje, a tecnologia de irrigação nos oferece acesso por celular e a conexão com estações meteorológicas virtuais que, de acordo com variações climáticas, ajustam o tempo de funcionamento do sistema para aplicar a quantidade correta de água.

A partir de 1999, um trabalho incessante de divulgação via palestras, seminários e cursos foi iniciado em universidades, prefeituras, escolas de paisagismo e entidades de classe com o intuito de levar o conhecimento dos sistemas de irrigação. Os eventos técnicos de treinamento e divulgação da tecnologia e seu benefício geraram uma rede sólida de profissionais aptos a projetar e instalar sistemas de irrigação para gramados. O Brasil tem hoje um grande acervo técnico e gente competente em todo o território nacional.