0800 941 0110

SÃO PAULO/MINAS GERAIS

0800 282 2443

RIO DE JANEIRO/ESPÍRITO SANTO

0800 941 0110

CENTRO OESTE

0800 703 3353

NORTE/NORDESTE

NOTÍCIAS

MENU NOTÍCIAS

12/04/2017

Cuidados com os gramados no outono

Com dias mais curtos e noites mais frias doenças fúngicas podem aparecer, saiba mais.

Para que ocorra o ataque de qualquer doença em plantas ornamentais ou gramados, além da presença do patógeno, outros dois requisitos básicos têm quer observados:

Hospedeiro susceptível: No nosso caso todas as gramíneas ornamentais de clima quente (Esmeralda, São Carlos, Bermudas, etc.) que são utilizadas na formação de gramados no Brasil, são em diferentes níveis, susceptíveis ao ataque desta doença.

Ambiente: Com a chegada do outono, com seus dias mais curtos e noites mais frias, tem início o período com as condições propícias para problemas com a Rizoctonia em gramados.

Rizoctonia é aquela doença fúngica que provoca manchas amareladas em gramados, podendo em situações extremas, causar a morte da grama nas áreas atacadas. Costuma aparecer no outono, podendo provocar sintomas até no início da primavera.

Portanto, vale lembrar algumas dicas para evitar este tipo de problema:

• Evite o excesso de umidade, atenção a quantidade e frequência da irrigação.

• Evite deixar o gramado molhado por mais de 8 horas contínuas, para isso, não realize a irrigação no final da tarde ou no início
da manhã.

• Em regiões com muito sereno ou orvalho, procure retirar pela manhã o excesso das folhas. Esta operação pode ser realizada
passando uma mangueira sobre o gramado.

• Evite adubações nitrogenadas neste período, retornando o programa de nutrição na primavera ou verão.

• Mantenha o gramado na altura ideal para a variedade.

• Caso o gramado tenha muito tatch (camada de matéria em decomposição entre o solo e as folhas), realize operações para a
sua retirada ou diminuição.

• Caso tenha problema, procure melhorar a drenagem de sua área, através de aerações e incorporação de areia.

• Caso tenha histórico de ataque de Rizoctonia em seu gramado, procure ajuda de um técnico especializado. Muitas vezes uma
ação preventiva pode resolver ou minimizar o problema.

Dr. Maurício Ercoli Zanon
Engenheiro Agrônomo
E-mail: mauricio@itograss.com.br