0800 941 0110

SÃO PAULO/MINAS GERAIS

0800 282 2443

RIO DE JANEIRO/ESPÍRITO SANTO

0800 941 0110

CENTRO OESTE

0800 703 3353

NORTE/NORDESTE

NOTÍCIAS

MENU NOTÍCIAS

01/03/2016

Campos de polo no interior paulista

Os registros mais antigos da prática de um esporte com os princípios do polo atual vem da Pérsia, atual Irã. A ideia se espalhou pela Ásia até alcançar a Índia, onde colonizadores ingleses levaram o esporte para seu país natal, estabeleceram as regras adotadas hoje e disseminaram a prática por todo o mundo.

O polo chega ao Brasil em 1924, por intermédio de um britânico radicado na Argentina. Na década de 1980, com o aumento dos praticantes, surgiu a necessidade de criar novos campos. Em 1987 foi fundado, em Morro Agudo, o Mata Chica Polo Clube. Deste ponto em diante, vários outros clubes surgiram em municípios como Colina e Franca, ambos no interior de São Paulo.

Hoje, esta é a região com o maior número de campos particulares, clubes e praticantes de todo o país.

Já faz uma década que clubes e campos particulares começaram a substituir a grama nativa, que forma uma superfície de jogo irregular e de baixa resistência ao pisoteio, por variedades cultivadas como a Grama-Bermuda, cujo crescimento vigoroso de rizomas e estolões confere uma superfície de jogo uniforme e uma recuperação mais rápida dos danos causados pelas partidas.

Com isso, a temporada de jogos, que ia de março a novembro, passou a durar o ano todo. Hoje, os campos aplicam as Gramas-Bermuda Tifway 419 e Celebration, com plantio em ‘Sprigs’.

Flávio Figueiredo de Andrade
Engenheiro Agrônomo
flavio@itograss.com.br